Facebook

Docentes

Iná da Silva dos Santos

Name: Iná da Silva dos Santos

E-mail: inasantos@uol.com.br

MD (UFPel, RS, Brazil), Master’s in Medicine: Medical Sciences (Federal University of Rio Grande do Sul, RS, Brazil), PhD in Medicine: Medical Sciences (Federal University of Rio Grande do Sul, RS, Brazil).


University graduate:Medicine. UFPel, 1977. Master:Medicine – Medical Sciences. Federal University of Rio Grande do Sul, Brazil, 1991. “Determinantes do hábito de fumar e de seu abandono durante a gestação em Pelotas, RS”. Advisor: Cesar Gomes Victora.

Doctorate
Medicine – Medical Sciences. Federal University of Rio Grande do Sul, Brazil, 1995. “Consumo de cafeína e baixo peso ao nascer: um estudo de casos e controles de base populacional”. Advisor: Cesar Gomes Victora.



Themes of interest:
Program evaluation
Health services evaluation
Early health and nutrition determiners in adolescents and adults
Anthropometric studies
Adult nutrition
Reproductive health


Projects in progress:
1. Accelerated growth in the first years of life and overweight or obesity at 6-7-year-old children.
2. Early and contemporary influences over body composition, human capital, mental health and complex chronic diseases’ precursors in the three Brazilian birth cohorts (1982, 1993 and 2004).
3. Social determinants in child oral health: generational analysis in the Southern-Brazilian birth cohorts.
4. Follow-up and evaluation of effect of iron fortification of flour on anemia in preschool children.
5. Evaluation of 2004 Birth Cohort child participants’ mental health problems, development and intelligence.
6. 2004 Birth Cohort: epidemiological transition and the impact of biological, socioeconomic, behavioral and health care factors.
7. Health and nutritional transition in two Brazilian birth cohorts (1982-1993): the impact of socioeconomic, behavioral, and biological variables during life.


Orientações em andamento Mestrado:
Custo real das modalidades de tratamento dialítico na insuficiência renal crônica em Pelotas. Início: 2012. Elizabeth Cristina Carpena Ramos.

Evitabilidade da mortalidade infantil por meio de investimentos direcionados à saúde. Início: 2012. Sheila Fernandes.

Orientações em andamento Doutorado:
Efeito do intervalo interpartal em relação a gestações posteriores sobre o crescimento e desenvolvimento infantis. Início: 2013. Raquel Barcelos.

Fatores nutricionais e transtornos de déficit de atenção e hiperatividade aos 6 anos de idade na Coorte de Nascimentos de 2004.Início: 2012 Bianca Del Ponte da Silva

Problemas de comportamento aos 48 meses e sobrepeso/obesidade aos 6-7 anos em crianças da Coorte de Nascimentos de Pelotas, 2004. Início: 2012. Suélen Cruz.

Padrão de amamentação e distribuição corporal das massas gorda e magra em crianças da Coorte de Nascimentos de 2004. Início: 2011. Roberta Zanini.

Efeito da antropometria materna pré gestacional e a composição corporal das crianças aos 6 a 7 anos de idade, Coorte de Pelotas de 2004. Início: 2011. Helen Castillo.

Orientações concluídas
Mestrado
Distúrbios menstruais entre mulheres de 15-54 anos de idade na cidade de Pelotas, RS. 2011. Raquel Barcellos.

Co-leito com a mãe e hospitalizações por diarréia e pneumonia até ao um ano de vida na coorte de nascimentos de 2004, Pelotas, RS. 2010. Kátia Márcia Ngale.

Óbitos evitáveis até os quatro anos de idade na coorte de nascimentos de Pelotas de 2004. 2009. Luiz Ramon Marques da Rocha Gorgot.

Aumento na utilização de consultas ambulatoriais nos últimos 15 anos: comparação de dois estudos de base populacional. 2008. Gisele Alsina Nader.

Hipertensão Arterial Sistêmica auto-referida: avaliação diagnóstica em estudo populacional.. 2008. Maria Aurora D C César.

Estudo intergeracional do peso ao nascer e da idade gestacional na coorte de nascimentos de 1982, Pelotas, Brasil. 2006. Maria del Pilar Vélez Gómez..

Validação e reprodutividade da análise subjetiva no diagnóstico de cor dentária. 2006. Sônia Saeger Meireles.

Prevalência e fatores associados à consulta médica e solicitação de exames complementares: um estudo de base populacional. 2004 Marcelo Capilheira.

Prevalência de fogachos em mulheres climatérias na cidade de Pelotas e fatores associados. 2002. Iândora Krolow Timm.

Prevalência e fatores de risco associados à dispepsia em adultos na cidade de Pelotas, RS. 2000. Sandro Schreiber de OLiveira

Associação entre eventos psico-sociais e mal-estar psicológico: um estudo de base populacional, Pelotas, RS. 2000. Felipe Sparrenberger.

Crescimento infantil e sua relação com classe social e com alimentação no primeiro ano de vida. 1999. Karina Coradini Linhares.

Diabetes mellitus no nível de atenção primária à saúde em Pelotas, RS: estrutura, processo e resultado. 1999. Maria Cecília F. Assunção.

Qualidade do cuidado pré-natal oferecido por unidades de atenção primária à saúde no município de Pelotas, RS, Brasil. 1999. Denise Silva da Silveira.

Alternativas de análise para dados hierárquicos em um estudo de intervenção. 1999. Neiva Cristina Jorge Valle.

Acidentes do trabalho rural em Pelotas: prevalência e fatores de risco. 1998. Marta Fehlberg.

Estratificação de risco na angina instável: avaliação prospectiva da classificação de Braunwald. 1998. Euler Roberto Manenti.

Adultos livres de cárie, um estudo de casos e controles sobre fatores sociais, genéticos, familiares, dietéticos, conhecimentos, atitudes e práticas preventivas. 1996. Paulo Petry.

Epidemiologia das hospitalizações por pneumonia no periodo pós-neonatal em Pelotas, RS. 1995. Juraci A César.

Doutorado
Rápido ganho de peso e estatura nos primeiros anos de vida e adiposidade aos seis anos de idade entre as crianças pertencentes à coorte de nascimentos de Pelotas de 2004. 2013. Maria Aurora Dropa Chrestani Cesar

Efeitos de um programa de exercícios físicos em pacientes hipertensos com doença renal crônica: ensaio clínico randomizado. 2010. Franklin Correa Barcellos. (Coorientadora)

Diabetes Mellitus gestacional: prevalência, fatores associados e efeito sobre a antropometria aos dois anos de idade. 2008. Maria Alice Dode.

Perfil dos profissionais médicos atuantes na atenção primária à saúde e fatores de risco na população: subsídios para implantação da inciativa CARMEN (Conjunto de acciones para la reducción multifactorial de enfermedades no transmisibles). 2008. Marcelo Capilheira.

Ensaio clínico randomizado comparando duas concentrações de peróxido de carbamida utilizadas no sistema de clareamento dental caseiro. 2008. Sônia Saeger Meireles Monte Raso.

Fatores de risco para a recorrência de baixo peso ao nascer em sucessivas gestações. 2007. Iândora Krolow Timm Sclowitz.

Prevalência de dispepsia segundo Roma II e fatores associados: um estudo de base populacional. 2005. Sandro Schreiber de OLiveira.

Estudo de intervenção em mulheres HIV positivas. 2004. Mariangela Silveira.

Qualidade do cuidado pré-natal oferecido por unidade de atenção à saúde no município de Pelotas, RS, Brasil. 2004. Denise Silva da Silveira.

Acompanhamento de crianças atendidas em serviços de saúde: análise do componente nutricional de uma intervenção. 2003. Neiva Cristina Jorge Valle.

Fatores relacionados ao controle do Diabete Mellitus em pacientes atendidos na rede de atenção à saúde. 2002. Maria Cecília Formoso Assunção.


Voltar

Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia - Centro de Pesquisas Epidemiológicas