Facebook

Teses e Dissertações


2019


Aluno:Andrea Tuchtenhagen Wendt

Título: Efeitos a curto e longo prazo da atividade f√≠sica sobre a sa√ļde do sono em uma Coorte de Nascimentos

E-mail:andretwendt@gmail.com

Área de concentração:

Orientador:Fernando Wehrmeister

Banca examinadora:Daniel Umpierre de Moraes, In√° da Silva dos Santos e Luciana Tovo Rodrigues

Data defesa:17/01/2019

Palavras-chave:Coorte 1993

Wendt, Andrea. Efeitos a curto e longo prazo da atividade f√≠sica sobre a sa√ļde do sono em uma coorte de nascimentos. Tese (Doutorado). Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Epidemiologia. Universidade Federal de Pelotas (UFPel); 2018.
A literatura tem mostrado que o sono tem um papel fundamental na sa√ļde geral. Indiv√≠duos com dura√ß√£o adequada e/ou boa qualidade do sono apresentam menor risco de obesidade, depress√£o, doen√ßas cr√īnicas e mortalidade geral. Uma boa sa√ļde do sono tamb√©m √© importante para a cogni√ß√£o e desempenho acad√™mico. Nesta tese foi realizada uma descri√ß√£o dos problemas de sono no Brasil com dados na Pesquisa Nacional de Sa√ļde. Os dados apresentados mostram uma preval√™ncia de cerca de 15% para problemas de sono e 11% para cansa√ßo diurno na popula√ß√£o brasileira. Quantos aos fatores que podem influenciar o sono, a atividade f√≠sica (AF) aparece frequentemente na literatura com um efeito protetor para desfechos negativos de sono como dura√ß√£o inadequada, qualidade ruim ou sonol√™ncia diurna excessiva. Nesta tese, foi realizada uma revis√£o de literatura sobre esta associa√ß√£o e em geral os estudos mostraram que a AF teve um efeito protetor para longa dura√ß√£o, ins√īnia e qualidade ruim do sono. Os resultados em rela√ß√£o a curta dura√ß√£o ainda s√£o inconclusivos. A heterogeneidade dos estudos e a falta de padroniza√ß√£o nos instrumentos de sono e AF tamb√©m dificultou as compara√ß√Ķes. Quanto aos efeitos a curto e longo prazo da AF no sono, foram realizadas duas an√°lises com a amostra da coorte de nascidos vivos de Pelotas em 1993. O primeiro estudo, avaliando o efeito da AF realizada durante a adolesc√™ncia na sa√ļde do sono aos 22 anos n√£o encontrou evid√™ncia clara a respeito do efeito a longo termo da AF. O segundo estudo avaliou dados de uma semana de AF e sono atrav√©s de acelerometria. Neste segundo estudo quest√Ķes como o hor√°rio em que a AF foi realizada e a intensidade foram investigadas. Como resultado, foi encontrado que AF leve realizada durante a manh√£ melhorou a efici√™ncia do sono para homens e mulheres e o tempo total de sono somente para homens. J√° a AF realizada durante a noite e em qualquer intensidade diminuiu o tempo de sono. Com os resultados apresentados neste volume √© poss√≠vel constatar que uma parcela consider√°vel da popula√ß√£o brasileira √© afetada por problemas de sono. A AF parece n√£o ter um efeito a longo prazo, mas o efeito a curto prazo depende do hor√°rio de realiza√ß√£o da AF.

Palavras-chave: sa√ļde do sono; atividade f√≠sica, epidemiologia, aceler√īmetro

ABSTRACT

Wendt, Andrea. Short- and long- effects of physical activity on sleep health in a birth cohort. Thesis (Doctoral Thesis). Postgraduate Program in Epidemiology. Federal University of Pelotas; (UFPel); 2018.
Literature has shown that sleep plays an essential role in health. Individuals with adequate sleep duration and/or good sleep quality show lower risk for obesity, depression, chronic diseases and mortality. A good sleep health is also important to cognition and academic achievement. A sleep problem description using data from the National Health Survey was carried out in this Thesis. Data showed that sleep problems and daytime fatigue reached 15% and 11% in the Brazilian population respectively. Regarding factors which have influence on sleep, physical activity (PA) emerges in literature as a protector to negative sleep outcomes such as inadequate duration, poor sleep quality and daytime sleepiness. Therefore, a review study was carried out and found that PA decreases the odds to long sleep duration, insomnia and poor sleep quality. Results about short sleep duration are still unclear. Studies included in this review are very heterogeneous and instruments used to measure sleep and PA are not standardized. Considering short- and long- term effect of PA, two analyses were performed with a sample of the Pelotas 1993 birth cohort. The first study evaluated the effect of PA during adolescence on sleep at 22 years and did not find any clear evidence of long-term effect of PA. The second study evaluated data from one week of accelerometry and aspects from PA such as time of performance and intensities were tested. Results showed that morning light PA increased sleep efficiency to both men and women and total sleep time only to women. On the other hand, any intensity of night PA decreased total sleep time. Thus, it is possible to conclude that a relevant part of the Brazilian population is affected by sleep problems. PA does not seem to have long-term effect on sleep, but short-term analysis showed that PA effect on sleep depends on the period of the day it is performed.

Key-words: sleep health; physical activity, epidemiology, accelerometer


Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia - Centro de Pesquisas Epidemiológicas