Facebook

Teses e Dissertações


2013


Aluno:Franklin Corrêa Barcellos

Título: Efeitos do exerc√≠cio f√≠sico em pacientes hipertensos com doen√ßa renal cr√īnica: ensaio clinico randomizado

E-mail:franklin.sul@terra.com.br

Área de concentração:

Orientador:Pedro Curi Hallal

Banca examinadora:Maria Cecília Formoso Assunção (UFPel), Airton Rombaldi (UFPel) e Fernando Saldanha Thomé (UFRGS).

Data defesa:17/04/2013

Palavras-chave:Atividade física, Hipertensão, Doença renal

Introdu√ß√£o: A doen√ßa renal cr√īnica (DRC) constitui hoje um importante problema de sa√ļde p√ļblica. Enquanto apenas 0,1 % da popula√ß√£o encontra-se em tratamento dial√≠tico, aproximadamente 4,5% dos indiv√≠duos apresentam algum grau de disfun√ß√£o renal (taxa de filtra√ß√£o glomerular <60 ml/min.x1,73 m2). Os pacientes portadores de DRC apresentam uma elevada morbimortalidade por doen√ßa cardiovascular (DCV), com baixa qualidade de vida e sobrevida, al√©m de gastos elevados decorrentes do tratamento. A hipertens√£o arterial (HAS) √© tanto causa como uma complica√ß√£o de DRC e ambas s√£o fatores de risco para DCV. Os nefropatas que n√£o est√£o em di√°lise s√£o menos estudados do que os em di√°lise. Estrat√©gias s√£o necess√°rias para manter a fun√ß√£o renal destes pacientes e atenuar os fatores de risco para DCV.
O sedentarismo pode ser um importante determinante da morbimortalidade destes pacientes. Assim, este estudo pretende determinar, em indivíduos com DRC hipertensos que não estejam em diálise, o efeito do exercício físico na função renal, na sua qualidade de vida, pressão arterial, perfil lipídico, anemia, excreção de proteínas na urina e na contagem de células progenitoras endoteliais periféricas.
Metodologia: Ensaio cl√≠nico randomizado em pacientes hipertensos com DRC. Os participantes ser√£o localizados atrav√©s do rastreamento de pacientes hipertensos atendidos na rede de postos de sa√ļde de Pelotas cadastrados no Programa HiperDia. Os eleg√≠veis (taxa de filtra√ß√£o glomerular entre 15 e 59 ml/min.x 1,73 m2) ser√£o convidados a ingressar no estudo.
Após realização dos exames basais, os participantes serão designados aleatoriamente ao grupo intervenção (GI) ou ao controle (GC). A randomização será feita em blocos de tamanho fixo de seis pessoas, de forma a alocar 100 participantes em cada grupo.
Na linha de base, ser√£o coletadas informa√ß√Ķes sobre vari√°veis demogr√°ficas, socioecon√īmicas, comportamentais, antropom√©tricas, press√£o arterial e qualidade de vida, al√©m da realiza√ß√£o de exames laboratoriais (hemograma, perfil lip√≠dico, glicemia, marcadores inflamat√≥rios e n√ļmero de c√©lulas progenitoras perif√©ricas endoteliais). A interven√ß√£o consistir√° em duas sess√Ķes semanais de exerc√≠cio f√≠sico com dura√ß√£o de 60 minutos cada. As sess√Ķes compreender√£o exerc√≠cios com o objetivo de melhorar a aptid√£o cardiorrespirat√≥ria (60% do tempo das sess√Ķes), resist√™ncia muscular localizada (30% do tempo das sess√Ķes) e flexibilidade (10% do tempo das sess√Ķes). Os pacientes dos dois grupos, interven√ß√£o e controle, ser√£o reavaliados e comparados, no per√≠odo intermedi√°rio do estudo (10 semanas), ao final da interven√ß√£o (20 semanas) e 10 semanas ap√≥s o t√©rmino da interven√ß√£o. Os desfechos ser√£o: taxa de progress√£o da fun√ß√£o renal, qualidade de vida, press√£o arterial, perfil lip√≠dico, hemoglobina, prote√≠na C reativa ultra-sens√≠vel, √≠ndice tornozelo-bra√ßo e n√ļmero de c√©lulas progenitoras endoteliais perif√©ricas.
Relev√Ęncia: O presente estudo pretende contribuir para o preenchimento da lacuna do conhecimento a respeito do impacto do exerc√≠cio f√≠sico em pacientes com DRC em tratamento conservador.


Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia - Centro de Pesquisas Epidemiológicas