Facebook

Sala de Imprensa

29/02/2024

Defesa de Tese

Título: Qualidade de ações de promoção e prevenção na atenção a menores de dois anos na atenção básica no brasil. Avaliação externa do Programa de Melhoria de Acesso e Qualidade da atenção básica: 2012, 2014 e 2018.

Banca: Prof.ª Dr.ª Lenice de Castro Muniz de Quadros - PPG Enfermagem/UFPEL; Prof.ª Dr.ª Denise Silva da Silveira - DMS/UFPEL; Prof.ª Dr.ª Janaína dos Santos Motta - PPGEpi/UFPEL

Orientadora: Prof.ª Dr.ª Elaine Tomasi

Tese de doutorado avalia a qualidade de ações de promoção e prevenção na atenção a menores de dois anos na atenção básica no brasil.  

O trabalho foi desenvolvido pela aluna do Doutorado em Epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas Letícia Willrich Brum, sob orientação da Professora Elaine Tomasi, professora do Departamento de Medicina Social e foi composto por três pesquisas originais.   A primeira avaliou a qualidade de atenção a menores de dois anos com dados do Programa de Melhoria de Acesso e Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) em 2017/18. Foi avaliada a qualidade adequada por meio de um indicador formado por seis questões feitas para os pais de filhos menores de dois anos: 1. Depois que a criança nasceu, a equipe fez uma consulta até sete dias de vida?; 2. A criança está com as vacinas em dia?; 3. a criança sempre foi consultada pelos mesmos profissionais da equipe de saúde?; 4. Após a consulta, a criança já sai com a próxima consulta marcada?; 5. Nas consultas, foi perguntado ou observado se a criança estava se desenvolvendo conforme o esperado para a idade?; e 6. O/a senhor(a) recebeu orientação sobre alimentação da criança até dois anos?. Foi considerada qualidade adequada para quem respondeu “sim” para todas as questões, o que aconteceu para 36,7% das usuárias com filhos menores de dois anos. Maiores prevalências foram encontradas na Região Nordeste, em unidades que dispunham de todos os insumos e vacinas, nas equipes que seguiam protocolos e possuíam e utilizavam materiais necessários, que realizavam todos os registros, realizavam busca ativa e promoviam ações de alimentação saudável.   O segundo trabalho avaliou a oferta de orientações sobre amamentação exclusiva e cuidados da criança, como limpeza da boca e umbigo do bebê, nos três ciclos do PMAQ-AB. Em todos os períodos o recebimento de orientações sobre amamentação exclusiva e cuidado da criança foi maior que 80%, mas observa-se que em 2017/18, a proporção de mães que receberam as orientações foi menor do que nos anos anteriores.   O terceiro estudo avaliou as coberturas da vacina pentavalente nos anos de 2018 a 2022 por meio de dados disponibilizados pelo sistema DATASUS. Em 2018 o Brasil apresentava cobertura superior a 95% (meta preconizada pelo Ministério da saúde), porém a partir de 2019 as prevalências apresentaram redução significativa a cada ano. Além disso, as reduções ocorreram de forma diferente de acordo com a cobertura de Estratégia de Saúde da Família. Aquelas regiões com cobertura de 100%, apresentaram reduções inferiores se comparadas com as reduções médias de cada região.

 


Audit├│rio A - DATA:29/02/2024 - HORA:09:00hs

Apresentador: Let├şcia Willrich





Voltar

Veja Também


Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia - Centro de Pesquisas Epidemiológicas