Facebook

Sala de Imprensa

14/11/2023

Pr├¬mio internacional de sa├║de p├║blica ├ę concedido a Pedro Hallal por sua atua├ž├úo na pandemia de COVID-19


O epidemiologista Pedro Rodrigues Curi Hallal, afiliado à Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e professor na Universidade de Illinois Urbana-Champaign (EUA), foi agraciado com o prêmio David P. Rall Award for Advocacy in Public Health 2023. A distinção internacional reconhece a defesa ativa de Hallal pela saúde pública, especialmente ao longo da pandemia de COVID19. A cerimônia de entrega aconteceu durante o encontro anual e exposição da Associação Americana de Saúde Pública (APHA), nesta terça-feira (13), às 14h30 (horário de Brasília), em Atlanta (Estados Unidos).

O prêmio é concedido a indivíduos que se destacam por contribuições excepcionais à saúde pública através da promoção da ciência baseada em evidências. É uma também uma homenagem ao legado do médico cientista David Platt Rall, que empregou a pesquisa científica na formulação de políticas de saúde ambiental, promovendo avanços em várias áreas da saúde pública.

Hallal conquistou reconhecimento por liderar o maior estudo populacional brasileiro sobre a COVID-19 e por sua promoção da conscientização da saúde pública durante o enfrentamento da pandemia. Ele desenvolveu e liderou o EPICOVID19-BR (Estudo de Prevalência da Infecção por COVID-19 no Brasil), que rastreou a propagação do coronavírus em todo o país e apontou disparidades étnicas de saúde, segundo as quais a população indígena apresentava risco cinco vezes maior de contágio pelo vírus - uma informação menosprezada pela gestão do Ministério da Saúde, no governo do então presidente Jair Bolsonaro.

Em seu discurso na cerimônia, o epidemiologista sublinhou a importância da ciência e da defesa da saúde pública em face do negacionismo científico. "Venho de um país que teve uma mortalidade acumulada por COVID-19 quatro vezes maior que a média mundial. Tragicamente, um país que tinha todos os recursos para responder bem à pandemia, dado seu sistema de saúde pública de renome mundial."

Hallal dedicou a homenagem às inúmeras famílias brasileiras que sofreram perdas devido a uma postura contrária à ciência na gestão da pandemia no Brasil. "O prêmio é um reconhecimento pelo trabalho que a Universidade Federal de Pelotas, via Epicovid, fez ao longo de toda a pandemia. É uma vitória da ciência, um reconhecimento àqueles que tentaram, com uma visão científica e social, diminuir o tamanho da tragédia que estava acontecendo no Brasil, agravada pelas decisões tomadas pelo governo da época", comenta Hallal. De acordo com os organizadores, a concessão do prêmio é um reconhecimento ao compromisso social em orientar a política e a sociedade com base em ciência, um valor também defendido pelo pesquisador David Platt Rall, de quem o prêmio empresta o nome.




Fonte: Assessoria de Imprensa





Voltar

Veja Também


Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia - Centro de Pesquisas Epidemiológicas