Facebook

Teses e Dissertações


1999


Aluno:Moema Nudilemon Chatkin

Título: Prevalência e fatores de risco para asma nas crianças da coorte de 1993, Pelotas, RS

E-mail:

Área de concentração:

Orientador:Ana Menezes

Banca examinadora:Iná dos Santos, Luiz Augusto Facchini, Gilberto Fischer e Maurício Lima

Data defesa:14/06/1999

Palavras-chave:ASMA, CRIANÇA, EPIDEMIOLOGIA, MORBIDADE, SERVIÇOS DE EMERGÊNCIA.

Resumo dos Artigos:

ResumoOBJETIVO: TRAÇAR UM PERFIL DAS CRIANÇAS ASMÁTICAS DO MUNICÍPIO DE PELOTAS, RS, CONHECER O MANEJO DA DOENÇA, A UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE POR ESTAS CRIANÇAS E OS FATORES PREDITORES DE CONSULTAS EM PRONTO SOCORRO POR ASMA.DELINEAMENTO: ESTUDO TRANSVERSAL ANINHADO A UM ESTUDO DE COORTE.LOCAL: ÁREA URBANA DE UMA CIDADE DE MÉDIO PORTE DO SUL DO BRASIL.PARTICIPANTES: CRIANÇAS DE 4-5 ANOS PERTENCENTES À COORTE DE 1993.RESULTADOS: A PREVALÊNCIA DE ASMA ENCONTRADA NAS CRIANÇAS DE 4-5 ANOS DE PELOTAS FOI DE 25,4%. AS CRIANÇAS ASMÁTICAS NÃO DIFERIRAM QUANTO AO SEXO E COR, ERAM PREDOMINANTEMENTE DE FAMÍLIAS DE BAIXAS RENDA E ESCOLARIDADE, METADE DELAS APRESENTAVAM SEVERIDADE DAS CRISES E NÃO TINHAM MANEJO ADEQUADO DE SUA DOENÇA. A MORBIDADE POR ASMA FOI ELEVADA, 31% DAS CRIANÇAS ASMÁTICAS HAVIAM CONSULTADO EM PRONTO SOCORRO NO ÚLTIMO ANO, 57% TINHAM CONSULTADO MÉDICO E 26% INTERNARAM POR ASMA DE 1 A 4 ANOS. NA ANÁLISE BRUTA, BAIXAS ESCOLARIDADE E RENDA FAMILIAR ASSOCIARAM-SE COM CONSULTAS EM PRONTO SOCORRO (OR= 4,1 PARA 0 A 4 ANOS DE ESCOLARIDADE E OR=6,5 PARA MENOS DE 1 SALÁRIO MÍNIMO). DORMIR EM QUARTOS COM 3 OU MAIS PESSOAS TAMBÉM MOSTROU-SE ASSOCIADO (OR=2,2), BEM COMO SEVERIDADE (OR= 2,7), USO DE MEDICAMENTOS PARA ASMA NO ÚLTIMO ANO (OR=1,9) E INTERNAÇÕES POR ASMA (OR=3,0). FOI REALIZADA REGRESSÃO LOGÍSTICA PARA A VARIÁVEL DEPENDENTE “CONSULTAS EM PRONTO SOCORRO”, PERMANECENDO COMO FATORES PREDITORES: ESCOLARIDADE, INTERNAÇÕES POR ASMA E SEVERIDADE DAS CRISES.CONCLUSÃO: A PREVALÊNCIA DE ASMA ENTRE CRIANÇAS PRÉ-ESCOLARES EM PELOTAS É ALTA, LEVANDO A GRANDE MORBIDADE. ENCONTROU-SE COMO FATORES PREDITORES DE CONSULTAS EM PRONTO SOCORRO POR ASMA, BAIXA ESCOLARIDADE DAS MÃES, SEVERIDADE DAS CRISES E INTERNAÇÃO POR ASMADESCRITORES: ASMA, CRIANÇA, EPIDEMIOLOGIA, MORBIDADE, SERVIÇOS DE EMERGÊNCIA.


Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia - Centro de Pesquisas Epidemiológicas