Facebook

Teses e Dissertações


2000


Aluno:Eduardo Soares Devens

Título: O consumo de doces na adolescência e a ansiedade auto-referida em uma cidade do sul do Brasil

E-mail:

Área de concentração:

Orientador:Maria Teresa Olinto

Banca examinadora:Ana Menezes, Denise Gigante e Cíntia Mendes Gama

Data defesa:19/12/2000

Palavras-chave:Adolescência, ansiedade, epidemiologia, fatores de risco, tabaco, fumo, álcool, prevalência.

Resumo dos Artigos:

Resumo

ObjetivoVerificar a prevalência da ansiedade auto-referida em adolescentes e sua associação com características demográficas, socioeconômicas e comportamentais.MétodosEstudo transversal de base populacional realizado em zona urbana da cidade de Pelotas (RS), sul do Brasil. A população estudada foi constituída de uma amostra probabilística de 1.187 adolescentes de 10 e 19 anos. A coleta de dados foi feita através de questionário pré-codificado, aplicado individualmente aos adolescentes.ResultadosA MAIOR PARTE DA AMOSTRA ERA DA COR BRANCA (74%) E SOLTEIROS (96%), 99% ERAM ALFABETIZADOS E 84% ESTAVAM ESTUDANDO NO MOMENTO DA ENTREVISTA; CONTUDO, 56% POSSUÍAM AO MENOS UMA REPROVAÇÃO ESCOLAR. A ANSIEDADE AUTO-REFERIDA FOI FREQÜENTE EM CERCA DE 20%. OBSERVOU-SE QUE 65% DOS ADOLESCENTES NÃO PRATICAVAM QUALQUER RELIGIÃO, 56% NÃO PRATICAVAM ESPORTES, 11% FUMARAM CIGARROS NA ÚLTIMA SEMANA E 27% CONSUMIRAM ÁLCOOL. OBSERVOU-SE QUE, APÓS AJUSTE PARA FATORES DE CONFUSÃO, ANSIEDADE AUTO-REFERIDA FREQÜENTE FOI SIGNIFICATIVAMENTE MAIOR NO SEXO FEMININO, NOS ADOLESCENTES QUE POSSUÍAM MAIOR NÚMERO DE REPROVAÇÕES E NAQUELES QUE CONSUMIRAM ÁLCOOL.ConclusãoO estudo evidencia que a ansiedade é um sentimento presente em grande parte dos adolescentes, sendo necessária a utilização de outros delineamentos que permitam a melhor compreensão de sua diferente ocorrência entre os sexos, além da busca por novas associações que facilitem o seu diagnóstico. Abstract

ObjectiveTo measure the prevalence of the self-referred anxiety in adolescents and its association to demographic, social, economical and behaviour characteristics.MethodsCross sectional populatio based study made in the city area of Pelotas (RS), south of Brazil. The population studied was formed by a probabilistic sample of 1.187 10-19 year-old adolescents. The data collection was made through pre-coded questionnaires applied individually to the adolescents. ResultsMost part of the sample was white skin (74%) and single (96%), 99% were literate and 84% were studying at the moment of the interview, however 56% had at least one failure at school. The self-referred anxiety was frequent at about 20%. It was observed that 65% of the adolescents did not attend any religion, 56% did not practice sports, 11% smoked cigarettes in the previous week and 27% drank alcohol. It was observed that, after adjust to confusion factors, frequent self-referred anxiety was increasingly higher in the female sex, in the adolescents that had bigger failure numbers and in those who drank alcohol.ConclusionsThe study shows that the anxiety is a present feeling in great part of the adolescents, being necessary the use of other designs to better understand its different occurrence between the sexes besides the searching for new associations that make its diagnosis easier.

Consumo freqüente de doces na adolescência.Um marcador de ansiedade auto-referida?

RESUMOObjetivoInvestigar o consumo de doces e sua associação com ansiedade auto-referida em adolescentes e variáveis comportamentais.MétodosEstudo transversal de base populacional, com amostra probabilística de adolescentes de 10 e 19 anos, residentes na zona urbana da cidade de Pelotas (RS), sul do Brasil. Foram aplicados questionários pré-codificados de forma individual aos adolescentes.ResultadosA AMOSTRA DE 1.187 ADOLESCENTES FOI CONSTITUÍDA EM SUA MAIORIA POR SOLTEIROS (96%), ALFABETIZADOS (99%) E DE COR BRANCA (74%). DESTES, 84% ESTAVAM ESTUDANDO NO MOMENTO DA ENTREVISTA E 56% JÁ HAVIAM SIDO REPROVADOS NA ESCOLA. VERIFICOU-SE QUE NA SEMANA QUE ANTECEDEU A APLICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO, 58% DOS ADOLESCENTES INGERIRAM DOCES FREQÜENTEMENTE, 27% CONSUMIRAM ÁLCOOL, 11% FUMARAM CIGARROS, 35% PRATICARAM RELIGIÃO E 44% PRATICARAM ESPORTES. A ANSIEDADE AUTO-REFERIDA FOI FREQÜENTE EM CERCA DE 20%. OBSERVOU-SE QUE, APÓS AJUSTE PARA FATORES DE CONFUSÃO, O CONSUMO FREQÜENTE DE DOCES FOI SIGNIFICATIVAMENTE MAIOR NOS ADOLESCENTES DO SEXO FEMININO, NAQUELES QUE REFERIAM ANSIEDADE FREQÜENTE, CONSUMIAM BEBIDAS ALCÓOLICAS E QUE ERAM PROVENIENTES DE FAMÍLIAS COM RENDA SUPERIOR A SEIS SALÁRIOS MÍNIMOS OU CUJO CHEFE TIVESSE ESCOLARIDADE SUPERIOR A OITO ANOS DE ESTUDO.ConclusõesO estudo mostrou que o consumo freqüente de doces é um comportamento comum nos adolescentes e encontra-se associado com diversos fatores, dentre os quais, destaca-se a ansiedade auto-referida e o consumo de álcool, tendo esta associação, papel importante na identificação de marcadores de risco. Novas pesquisas que investiguem um direcionamento causal para as questões apontadas neste estudo mostram-se necessárias.Abstract

ObjectiveTo investigate the candies consumption and its association to some behaviour variables and to the self-referred anxiety in adolescents.MethodsCross sectional populational based study. The study population was a probabilistic sample of 10-19 year-old adolescents, living in the city area of Pelotas – RS, south of Brazil. ResultsThe sample of 1.187 adolescents was formed mostly by single (96%), literate (99%) and white skin (74%). Out of them, 84% were studying at the moment of the interview and 56% had already failed at school. It was observed that in the previous week of the questionnaire application 58% of the adolescents ate candies frequently, 27% drank alcohol, 11% smoked cigarettes, 35% attended any religion and 44% practiced sports. The self-referred anxiety was frequent at about 20%. It was observed that, after adjust to confusion factors, the frequent candy consumption was increasingly higher in the female sex, in those who referred frequent anxiety, drank alcohol and who were from families with income over six minimum wages or whose headmaster had scholarship over eight years of suydy.ConclusionsThe study shows that the frequent candy consumption is a usual behaviour in the adolescents and it is associated to several factors, among them, it is highlighted the self-referred anxiety and the alcohol consumption, having this association, top role in the risk markers identification. New researches that investigate a cause direction to the issues pointed in this study are necessary.


Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia - Centro de Pesquisas Epidemiológicas