Facebook

Sala de Imprensa

12/12/2018

Projeto PIÁ recebe financiamento da Fundação Botnar

Foto: Gustavo Mansur/Prefeitura de Pelotas

 O projeto PIÁ - Primeira Infância Acolhida, do Centro de Pesquisas Epidemiológicas e do Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas (PPGE), obteve financiamento de 207,3 mil dólares da Fundação Botnar - uma das principais instituições filantrópicas da Suíça, que tem foco em promoção da saúde, nutrição e educação infantil.

O conselho administrativo da fundação aprovou o recurso em setembro deste ano, dentro da linha de financiamentos de Pesquisa para Crianças. Esse portfólio prevê parcerias com instituições acadêmicas para apoiar pesquisas em saúde, nutrição e educação de crianças e identificar estratégias comprovadamente eficazes para promover o desenvolvimento infantil.

Liderado pelo docente do PPGE, Joseph Murray, o projeto contemplado com o financiamento irá avaliar duas intervenções dirigidas para a prevenção da violência na primeira infância: o Conte Comigo e o ACT-Criando Crianças Seguras, ambas conduzidas em parceria com a Prefeitura Municipal de Pelotas, na rede municipal de ensino. As crianças são participantes do estudo de Coorte de Nascimentos de 2015 em Pelotas, também realizado pelo Centro de Pesquisas Epidemiológicas.

O ACT-Criando Crianças Seguras consiste em um programa de orientação a mães sobre o desenvolvimento infantil e ensino de habilidades e práticas para criar crianças com afeto e segurança. Em nove encontros semanais em grupo, as orientadoras ajudam as mães a reconhecer e compreender emoções e comportamentos negativos dos filhos e a responder a situações do cotidiano com formas positivas de educar.

O Conte Comigo é um programa que ensina a mães uma técnica de compartilhamento de livros com os filhos, com o objetivo estimular o desenvolvimento sócio-cognitivo infantil e aproximar mães e crianças, fortalecendo o vínculo familiar. A técnica, ensinada em oito encontros semanais em grupo com mães e filhos, melhora as habilidades de linguagem, atenção e escuta das crianças, além de ajudar a preparar o ingresso da criança na escola.

Se os resultados forem positivos, as intervenções serão transformadas em políticas públicas universais na cidade, com potencial para contribuir com a formulação de programas pioneiros no Brasil para a prevenção precoce da violência na primeira infância.




Fonte: Assessoria de Imprensa





Voltar

Veja Também


Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia - Centro de Pesquisas Epidemiológicas